Um amigo meu que lidera retiros espirituais me disse, certa vez, que das pessoas que seguiram o seu programa de um retiro silencioso, nenhuma deixou de de ouvir a voz de Deus. Intrigado e um pouco cético, eu me escrevi para um retiro de cinco dias. Nós tínhamos muito  tempo livre e apenas algumas exigências, como passar duas horas orando,todos os dias. Duvido que alguma vez na minha vida eu tivesse dedicado mais de trinta minutos a alguma sessão de oração. No primeiro dia, caminhei até um campo e sentei-me debaixo de uma árvore. Pensei: por quanto tempo vou ficar acordado? Para minha grande felicidade, um rebanho de 147 alces veio parar no mesmo local onde eu estava sentado. Observar 147 alces no seu ambiente natural é algo fascinante e eventualmente enfadonho. Contudo, depois de um tempo a serenidade daquela cena começou a me afetar. Nos dias seguintes eu falei muito com Deus. Eu estava chegando aos 50 anos de idade e pedi por orientação, sobre como deveria preparar minha alma para o resto da vida. Muitas coisas vinham à minha mente enquanto eu ficava sentado no campo, por horas a fio. Tive que concordar, eu realmente tinha ouvido a voz de Deus. Quando Elias compareceu diante do Senhor, no Monte Horebe, não encontrou Deus no vento, nem no terremoto, nem no fogo. Ao contrário: Deus falou por meio do "murmúrio de uma brisa suave" ( 1 Reis 19:11-12). Estou mais convencido de que Deus encontra maneiras de comunicar-se com aqueles que realmente o buscam, especialmente quando baixamos o volume do ruído que nos cerca. Parem de lutar! Saibam que eu sou Deus Salmo 46:10. Deus fala às pessoas que se aquietam diante dele. Nosso Andar Diário